Ainda desconhecida pela maioria da população, Bahia registra cerca de 2 mil novos casos de hansenías

Só em 2017 foram registrados 2.225 casos novos da de Hanseníase na Bahia

Os números revelam que a doença ainda é uma realidade na Bahia. Só em 2017, foram registrados 2.225 casos novos da doença. De acordo com a sanitarista do Grupo Técnico de Hanseníase da Secretaria de Saúde da Bahia, Cristiane Ribeiro, é necessário estar atento aos sinais e sintomas para garantir um diagnóstico precoce e, assim, poder curar o paciente com tratamento correto.

“A gente está sempre incentivando para que o quanto antes faça o diagnóstico, melhor o prognóstico do paciente para que esse paciente não venha ter perda de capacidade. Já que a doença é crônica, ela é progressiva, então o quanto antes a gente diagnosticar e tratar, melhor para esse paciente.”

O importante é ficar atento aos sinais e sintomas do seu corpo. Ao surgimento de qualquer mancha na pele em que você observe a perda ou diminuição da sensibilidade ao toque, calor ou frio, procure a Unidade Básica de Saúde mais próxima. Quanto mais cedo o diagnóstico, menores as chances de sequelas. A hanseníase tem cura e o tratamento está disponível gratuitamente no SUS. Por isso, não esqueça: identificou, tratou, curou. Para mais informações, acesse saude.gov.br/hanseniase. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil.

#Aindadesconhecidapelamaioriadapopulação #Bahiaregistracercade2milnovoscasosdehanseníaseaoano #REDELSLUCASSOUZAPUBLICIDADE

2 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2019 Bahia Informa- O site que mais cresce na Bahia. #REDELSP