Coluna do Pastor Cloves Azevedo: QUE FAZER QUANDO SURPREENDIDOS POR UMA TRAGÉDIA?!

Pastor Cloves Azevedo

O QUE FAZER QUANDO SURPREENDIDOS POR UMA TRAGÉDIA?!


Um jovem cantor, 29 anos, no auge de uma carreira meteórica, ele e sua namora de 19 anos tombam repentinamente no silêncio da madrugada vitimados por um acidente fatal! O seu pai ao saber da notícia num ímpeto de desespero, como que fora de si desabafa: “Deus existe”?! Não é prudente de nossa parte lançar lhe pedras por seu questionamento sobre Deus diante da tragédia. Eu não sei o que diria se fosse com um dos meus filhos! A dor é insuportável! A gente se vê diante da dura realidade de que não basta apenas saber viver, mas também preparar-se para morrer. Mas, quem quer morrer? Como vou me preparar para algo que não aceito, não quero, não procuro? É provável que estejamos preparados para viver. Temos planos para os próximos dez, vinte anos talvez! Mas, quem pode assegurar-nos que vai ser como planejamos? Você está preparado para morrer? Quero apontar alguns lampejos das Sagradas Escrituras como podemos enfrentar possíveis as surpreendentes tragédias nesta vida: 1.A tragédia não escolhe cor, classe social, idade, aparência e nem a religião. A tempestade quando vem, não separa por nenhum destes critérios. Todos nós somos vulneráveis aos infortúnios da vida. 2.Devemos considerar a transitoriedade da vida como termômetro para equilibrar a temperatura das nossas relações interpessoais – Rick Warren no livro uma vida com propósitos escreve algo fenomenal sobre isso. Ele diz que a maior utilidade que podemos dar a vida é amar; a maior expressão de amor é o tempo e o tempo de amor é agora! Continua a citação do R. Warren: “… Estive ao lado de muitas pessoas no leito de morte, quando elas se encontram no limite da eternidade, e jamais ouvi nenhuma delas dizer: ‘Tragam os meus diplomas! Eu quero olhar para eles mais uma vez. Mostre-me meus títulos, minhas medalhas, aquele relógio de ouro que recebi’. Quando a vida na terra está no fim, as pessoas não se cercam de objetos. Querem em torno de si pessoas – pessoas que amam e com as quais mantêm relacionamentos. Em nossos momentos finais, todos percebemos que são os relacionamentos que constituem a vida….”. 3.O ter não garante o ser na eternidade! Jesus disse para um homem que esbanjava seus celeiros cheiros: “Louco, esta noite te pedirão a tua alma e o que tens preparado para quem será” (Lc.12:20) “ Que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma”? (Mc.6:36) 4.Independente das tragédias e apesar delas, Deus existe e continua assentado no Trono do Universo! Um dos principais pressupostos do ateísmo é não conseguir aceitar a ideia de um Deus bom e justo diante das injustiças e das tragédias da vida. Se Deus é bom por que o inocente sofre? Se Ele é amor por que Ele permite que uma tragédia como a que aconteceu com o cantor Cristiano Araújo aconteça? Diz a Palavra: “No céu está o nosso Deus e tudo faz como lhe agrada” (Sl.115:2-3). O Profeta Isaías registra da visão de Deus em Sua Majestade: “No ano da morte do Rei Uzias eu vi o Senhor assentado sobre um alto e sublime trono…” (Is.6:1), ou seja, independente dos acontecimentos, Deus Reina Soberano e jamais deixará de ser o Deus amoroso, misericordioso, justo e bom! 5.Finalmente, a grande diferença está exatamente na nossa atitude de servos do Senhor diante das tragédias da vida. “ … É natural nos queixarmos de aflições e perdas. É natural que lamentemos, ao sermos privados de coisas às quais nos temos apegado. Somos propensos a considerar que nossos bens nos pertencem incondicionalmente. Sentimos que, uma vez levados adiante os nossos planos com prudência e diligência, temos direito ao sucesso… E se, em qualquer desses casos, a decepção, a falência ou a morte sobrevierem, então o instinto perverso do coração humano é clamar contra Deus. Porém, a pessoa que, pela graça divina, chegou a reconhecer a soberania do Senhor deixa de murmurar e, pelo contrário, curva-se perante a vontade divina, reconhecendo que Deus não a afligiu tão gravemente quanto ele merece” (A.W.Pink). Que Deus tenha misericórdia de nós e nos guarde do mal. Que do Seu Trono de Graça e Misericórdia envia sobre todos os que choram o Consolo e a Paz! Rev. Cloves A. de Oliveira

#OQUEFAZERQUANDOSURPREENDIDOSPORUMATRAGÉDIA

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo