Com sistema distrital misto, Bahia poderia ser dividida em até 20 distritos eleitorais


Se o sistema eleitoral defendido nesta segunda-feira, 5, pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, for implantado nas eleições de 2022, a Bahia seria dividia em até 20 distritos.


Barroso defendeu, em audiência no Senado hoje, o sistema distrital misto nos moldes do atual sistema da Alemanha, com a metade das vagas preenchidas por voto no partido e a outra metade pelo sistema de votação majoritária distrital.


A Bahia, com 10,8 milhões de eleitores, conta com 39 assentos na Câmara dos Deputados.

De acordo com o ministro do STF, no sistema distrital misto, com base no sistema eleitoral para o Parlamento alemão, o número de cadeiras seria dividido meio a meio, com uma parte para que o eleitor escolha, através do voto direto, um candidato para representar seu distrito eleitoral, e a outra seria definida pelo voto no partido. Neste segundo caso, o TSE propõe uma formula diferente da lista aberta.


“Se o eleitor quiser, ele vota na legenda e segue-se a lista partidária, mas, se o eleitor preferir, ele pode votar no seu candidato e se o candidato tiver coeficiente eleitoral próprio, ele fura a lista”, defendeu Barroso.


No caso da Bahia, com base nos cálculos apresentados pelo presidente do TSE, o estado poderia ser dividido em 19 ou 20 distritos, e cada distrito seria formado a partir de 500 mil eleitores – a soma de cada município ou zona eleitoral de uma determinada região.


Atualmente, o governo da Bahia reconhece a divisão do estado em 27 Territórios de Identidades. O Metropolitano de Salvador, com a capital baiana, tem a maior concentração de eleitores junto a mais 12 cidades: Camaçari, Candeias, Dias D'Ávila, Itaparica, Lauro de Freitas, Madre de Deus, Mata de São João, Pojuca, São Francisco do Conde, São Sebastião do Passé, Simões Filho, Vera Cruz.


Outro território com maior concentração de eleitores é o Portal do Sertão, que conta com Feira de Santana, o 2º maior colégio eleitoral do estado, além de outros 16 municípios: Água Fria, Amélia Rodrigues, Anguera, Antônio Cardoso, Conceição da Feira, Conceição do Jacuípe, Coração de Maria, Ipecaetá, Irará, Santa Bárbara, Santanópolis, Santo Estêvão, São Gonçalo dos Campos, Tanquinho, Teodoro Sampaio, Terra Nova.


Terceiro maior território, o Sudoeste baiano, com Vitória da Conquista e mais 23 cidades concentra maior números de eleitores: Anagé, Aracatu, Barra do Choça, Belo Campo, Bom Jesus da Serra, Caetanos, Cândido Sales, Caraíbas, Condeúba, Cordeiros, Encruzilhada, Guajeru, Jacaraci, Licínio de Almeida, Maetinga, Mirante, Mortugaba, Piripá, Planalto, Poções, Presidente Jânio Quadros, Ribeirão do Largo, Tremedal.


O quarto em maior número de votantes é o Litoral Sul, que tem as cidades de Itabuna e Ilhéus e mais 24 municípios: Almadina, Arataca, Aurelino Leal, Barro Preto, Buerarema, Camacan, Canavieiras, Coaraci, Floresta Azul, Ibicaraí, Itacaré, Itaju do Colônia, Itajuípe, Itapé, Itapitanga, Jussari, Maraú, Mascote, Pau-Brasil, Santa Luzia, São José da Vitória, Ubaitaba, Uma, Uruçuca.


De acordo com a gestão baiana, a metodologia para a definição dos territórios de identidades foi desenvolvida “com base no sentimento de pertencimento, onde as comunidades, através de suas representações, foram convidadas a opinar”.


Confira outros 24 territórios de identidades da Bahia que seriam transformados em distritos e que elegeriam uma representação cada para a Câmara Federal. Alguns territórios seriam integrados a outros por conta da quantidade de eleitores.


Irecê


América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentio do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Ipupiara, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, Uibaí, São Gabriel, Xique-Xique.


Velho Chico


Barra, Bom Jesus da Lapa, Brotas de Macaúbas, Carinhanha, Feira da Mata, Ibotirama, Igaporã, Malhada, Matina, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Riacho de Santana, Serra do Ramalho, Sítio do Mato.


Chapada Diamantina


Abaíra, Andaraí, Barra da Estiva, Boninal, Bonito, Ibicoara, Ibitiara, Iramaia, Iraquara, Itaetê, Jussiape, Lençóis, Marcionílio Souza, Morro do Chapéu, Mucugê, Nova Redenção, Novo Horizonte, Palmeiras, Piatã, Rio de Contas, Seabra, Souto Soares, Utinga, Wagner.


Sisal


Araci, Barrocas, Biritinga, Candeal, Cansanção, Conceição do Coité, Ichu, Itiúba, Lamarão, Monte Santo, Nordestina, Queimadas, Quijingue, Retirolândia, Santaluz, São Domingos, Serrinha, Teofilândia, Tucano, Valente..


Baixo Sul


Aratuípe, Cairu, Camamu, Gandu, Ibirapitanga, Igrapiúna, Ituberá, Jaguaripe, Nilo Peçanha, Piraí do Norte, Presidente Tancredo Neves, Taperoá, Teolândia, Valença, Wenceslau Guimarães.


Extremo Sul


Alcobaça, Caravelas, Ibirapoã, Itamaraju, Itanhém, Jucuruçu, Lajedão, Medeiros Neto, Mucuri, Nova Viçosa, Prado, Teixeira de Freitas, Vereda.


Médio Sudoeste da Bahia


Caatiba, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Itambé, Itapetinga, Itarantim, Itororó, Macarani, Maiquinique, Nova Canaã, Potiraguá, Santa Cruz da Vitória.


Vale do Jiquiriçá


Amargosa, Brejões, Cravolândia, Elísio Medrado, Irajuba, Itaquara, Itiruçu, Jaguaquara, Jiquiriçá, Lafayette Coutinho, Laje, Lajedo do Tabocal, Maracás, Milagres, Mutuípe, Nova Itarana, Planaltino, Santa Inês, São Miguel das Matas, Ubaíra.


Sertão do São Francisco


Campo Alegre de Lourdes, Canudos, Casa Nova, Curaçá, Juazeiro, Pilão Arcado, Remanso, Sento Sé, Sobradinho, Uauá.


Bacia do Rio Grande


Angical, Baianópolis, Barreiras, Buritirama, Catolandia, Cotegipe, Cristópolis, Formosa Do Rio Preto, Luís Eduardo Magalhães, Mansidão, Riachão Das Neves, Santa Rita De Cássia, São Desiderio, Wanderley.


Bacia do Paramirim


Boquira, Botuporã, Caturama, Érico Cardoso, Ibipitanga, Macaúbas, Paramirim, Rio do Pires.


Sertão Produtivo


Brumado, Caculé, Caetité, Candiba, Contendas do Sincorá, Dom Basílio, Guanambi, Ibiassucê, Ituaçu, Iuiu, Lagoa Real, Livramento de Nossa Senhora, Malhada de Pedras, Palmas de Monte Alto, Pindaí, Rio do Antônio, Sebastião Laranjeiras, Tanhaçu, Tanque Novo, Urandi.


Piemonte do Paraguaçu


Boa Vista do Tupim, Iaçú, Ibiquera, Itaberaba, Itatim, Lajedinho, Macajuba, Mundo Novo, Piritiba, Rafael Jambeiro, Ruy Barbosa, Santa Terezinha, Tapiramutá.


Bacia do Jacuípe


Baixa Grande, Capela do Alto Alegre, Capim Grosso, Gavião, Ipirá, Mairi, Nova Fátima, Pé de Serra, Pintadas, Quixabeira, Riachão do Jacuípe, São José do Jacuípe, Serra Preta, Várzea da Roça, Várzea do Poço.


Piemonte da Diamantina


Caém, Jacobina, Miguel Calmon, Mirangaba, Ourolândia, Saúde, Serrolândia, Umburanas, Várzea Nova.


Semiárido Nordeste II


Adustina, Antas, Banzaê, Cícero Dantas, Cipó, Coronel João Sá Euclides da Cunha, Fátima, Heliópolis, Jeremoabo, Nova Soure, Novo Triunfo, Paripiranga, Pedro Alexandre, Ribeira do Amparo, Ribeira do Pombal, Santa Brígida, Sítio do Quinto.


Litoral Norte e Agreste Baiano