Conselho de Medicina se posiciona contra a liberação de cigarro eletrônico no Brasil


Nesta segunda-feira (2), o Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou uma nota dando a sua posição oficial proibindo a comercialização, importação e propaganda de cigarros eletrônicos no Brasil. O posicionamento ocorre por conta da “mobilização por parte de alguns segmentos para liberação do cigarro eletrônico no país, tentando mudar a legislação em vigor”.

O Conselho solicitou o envolvimento de outros segmentos no combate ao cigarro eletrônico. Tanto que os médicos são recomendados a orientarem seus pacientes e a população em geral sobre os riscos desse tipo de produto. Além de pedir para que a imprensa colaborasse com as ações de esclarecimento sobre isso, para que seja “levando ao público informações adequadas, acessíveis e de fontes confiáveis”.

8 visualizações0 comentário