top of page

PARTIDOS GASTAM MAIS DE R$ 72 MILHÕES COM CAMPANHA DOS DEPUTADOS FEDERAIS ELEITOS NA BAHIA


Os partidos brasileiros receberam cerca de R$ 4,9 bilhões para a realização das campanhas de seus respectivos candidatos. Contudo, não há vaga para todos os postulantes e muito dessa quantia, na verdade, acaba sendo “desperdiçada” em candidatos que não conseguiram se eleger no pleito.

Na Bahia, de acordo informações do Bahia Notícias, buscando assegurar uma cadeira na Câmara dos Deputados, as legendas gastaram R$ 72,04 milhões com os futuros parlamentares que conseguiram se eleger na Casa Legislativa. Em média, o gasto por candidato ficou na casa dos R$ 1,84 milhões ao longo das campanhas.

O dono do maior fundo eleitoral no pleito deste ano, com R$ 782,5 milhões, o União Brasil foi o partido que mais investiu nos postulantes eleitos, com um gasto de R$ 16,53 milhões para os seis deputados federais com êxito no pleito. O custo médio da sigla ficou em R$ 2,75 milhões por candidato.

A principal prioridade entre os eleitos do partido ficou empatada entre Dal e José Rocha, recebendo R$ 2,81 milhões cada um. Em levantamento realizado pelo Bahia Notícias em setembro, a legenda já havia sinalizado que iria priorizar a candidatura da dupla, os colocando no topo das doações do União Brasil.

Em relação ao dinheiro “desperdiçado”, o partido destinou R$ 26,72 milhões para campanhas que não conseguiram se concretizar em uma vaga na Câmara dos Deputados. Entre os maiores gastos, estão as candidaturas à reeleição de Igor Kannário e Zé Chico, com o envio de R$ 2,81 milhões para cada um.

Atrás do União Brasil – e dono do segundo maior fundo eleitoral deste ano (R$ 500 milhões) -, o PT foi o segundo partido que mais investiu nos candidatos à Câmara que conseguiram se eleger no pleito. Ao todo, os petistas destinaram R$ 12,44 milhões para os sete parlamentares eleitos, tendo um custo médio de R$ 1,77 milhões por postulante.

A prioridade do PT ficou pela reeleição de Valmir Assunção, com a destinação de R$ 2,01 milhões para a campanha do deputado. No levantamento do BN a legenda já havia sinalizado uma preferência pela candidatura do parlamentar.

Sobre os recursos utilizados pelo partido em campanhas que não se concretizaram em eleição, o PT enviou R$ 10,95 milhões aos postulantes que ficaram pelo caminho na corrida pela vaga na Câmara. Josias Gomes foi o candidato que mais recebeu fundo eleitoral, entre os não eleitos, com R$ 1,8 milhões. Ele tentava a reeleição.

Entre todos os postulantes à Casa Legislativa, o PT destinou R$ 23,39 milhões. O partido enviou recursos do fundo eleitoral para 25 candidatos, ficando com um gasto médio de R$ 668 mil, como informou os dados do Bahia Notícias.

Confira quanto cada deputado federal eleito recebeu:

Avante:

Pastor Sargento Isidório – R$ 1.750.000,00; PSD: Otto Alencar Filho – R$ 1.650.000,00 Antônio Brito – R$ 2.000.000,00 Diego Coronel – R$ 1.700.000,00 Gabriel Nunes – R$ 2.000.000,00 Sérgio Brito – R$ 2.000.000,00 Paulo Magalhães – R$ 1.900.000,00 Progressistas: Carletto Neto – R$ 2.050.000,00 Claudio Cajado – R$ 2.250.000,00 Mário Negromonte Júnior – R$ 2.250.000,00 João Leão – R$ 2.000.000,00 Republicanos: Márcio Marinho – R$ 650.000,00 Alex Santana – R$ 1.500.000,00 Rogéria Santos – R$ 864.000,00 União Brasil: Elmar Nascimento – R$ 2.511.764,70 Paulo Azi – R$ 2.799.764,70 Arthur Maia – R$ 2.799.764,70 Dal – R$ 2.811.764,70 Leur Lomanto Jr – R$ 2.800.000,00 José Rocha – R$ 2.811.764,70 PL: Roberta Roma – R$ 1.156.950,46 Capitão Alden – R$ 800.000,00 Jonga Bacelar – R$ 500.000,00 PSB: Lídice da Mata – R$ 3.000.000,00 Podemos: Raimundo Costa – R$ R$ 1.000.000,00 MDB: Ricardo Maia – R$ 209.590,97 PDT: Léo Prates – R$ 1.000.000,00 Félix Mendonça Júnior – R$ 600.000,00 PSDB: Adolfo Viana – R$ 2.200.000,00 PT: Zé Neto – R$ 1.708.234,65 Jorge Solla – R$ 1.800.000,00 Daniel Almeida – R$ 2.856.685,71 Waldenor Pereira – R$ 1.810.299,00 Afonso Florence – R$ 1.800.000,00 Ivoneide Caetano – R$ 1.500.000,00 Joseildo Ramos – R$ 1.810.299,00 Valmir Assunção – R$ 2.013.327,01

Comments


bottom of page